Hino oficial

Salve o Marcílio
O rubro-anil das avenidas
Traz na torcida
A mais garrida do Brasil

Marcílio do Ouro
Do Bronze
E da Prata
E das regatas
Rumo a vitória
Marcílio é força
É glória consagrada
Da nossa Itajaí

O Marcílio levanta
A torcida
Com um gol
Agradece a acolhida
E no alto a bandeira
Se agita
No entrelaçar das avenidas (bis)

O Marcílio faz gol, gol, gol, gol, gol
Pra vitória eu vou, vou, vou, vou, vou (bis)

Títulos

“Há em cada troféu uma inscrição que é o testemunho de uma vitória. É a linguagem expressiva que fala do passado, que realça feito glorioso. É sempre um motivo de elevado contentamento. É sempre o patrimônio moral de uma agremiação” O texto acima está publicado na Revista Rubro-Azul, editada por Gabriel João Collares em 1962, e significa muito quando se fala de um clube com 87 anos de tradição, como é o Marcílio Dias, que muitos títulos conquistou. Infelizmente, com o passar do tempo, as palavras de Collares foram esquecidas, assim como os troféus e taças, que acabaram danificadas ou perdidas. Aos poucos, a atual diretoria tenta resgatar as centenas de conquistas do “Velho Marinheiro”, organizadas na sala de troféus do clube, anexa à secretaria. O local está aberto a visitações de segunda a sábado, em horário comercial. Venha conhecer um pouco mais da história do Clube Náutico Marcilio Dias!

Confira as conquistas do Marinheiro:

Remo

- Campeonato Catarinense – 1925

Tênis
- Campeonato Catarinense – 1945 e 1947

Futebol
- Campeonato Catarinense (Torneio Luiza Mello) – 1963
- Campeonato Catarinense Divisão Especial – 2010, 2013
- Campeonato Catarinense 2º Divisão – 1999
- Copa Santa Catarina – 2007
- Recopa Sul-Brasileira – 2007
- Taça RCE TV – 1989
- Taça Governador Pedro Ivo – 1989
- Taça Carlos Cid Renaux – 1988
- Taça Federação Catarinense de Futebol 60 anos – 1984
- Torneio Incentivo – 1980
- Campeonato da Liga Itajaiense de Desportos – 1958, 1960, 1961, 1962 e 1963
- Campeonato do Vale do Itajaí (ASVI/LEVI) – 1939, 1944 e 1946
- Campeonato de Itajaí (ASVI) – 1938
- Vice-campeão Sul-Brasileiro – 1962
- Futebol – Torneio amistosos
- Torneio Itajaí/Joinville – 1963
- Futebol – Categorias de Base
- Campeonato Catarinense Juvenil – 1990
- Campeonato Catarinense Júnior 2º Divisão – 1998
- Campeonato Catarinense Juvenil Divisão Especial – 2010
- Campeonato da Liga Itajaiense de Desportos Sub-17 – 2011
- Campeonato da Liga Itajaiense de Desportos Sub-15 – 2011

Diretoria Executiva


Lucas Costa Brunet
• Presidente

Mauro Cesar Pereira
• Vice Presidente

Hercílio de Mello
• Diretor Administrativo

Diogo Garcia
• Diretor Financeiro

Flavio Roberto de Oliveira
• Diretor de Comunicação

Marcelo de Almeida Heusi
• Diretor Social

Marcelo Dutra Pfitzer
• Diretor de Departamento Médico

Tarcísio Guedim
• Diretor Jurídico

Écio dos Santos
• Diretor Contábil

Giovani Prateat
• Diretor de Esportes Olímpicos

Fernando Alécio
• Diretor de Patrimônio Histórico

Departamento de Futebol

Antônio José Gil (Tonho Gil)
• Superintendente de Futebol

Sandro Borges (Biro Biro)

• Gerente de Futebol

Renê Marques
• Treinador Categoria Profissional

Marcelo Silva
• Auxiliar Técnico

Kelvin Wieth
• Analista de Desempenho

Antônio Enrique Monteiro
• Treinador Categoria Sub-17

Marcelo Silva
• Treinador Categoria Sub-15

Conselho deliberativo


Almir Cesar Vieira
• Presidente

João Paulo Tavares

• Vice Presidente

Edson de Castilho Junior

• Primeiro Secretário

Acácio Stuart Neto

• Segundo Secretário

Estádio


GIGANTÃO DAS AVENIDAS

A praça de esportes Dr. Hercílio Luz, hoje conhecida por “Gigantão das Avenidas”, foi doada pelo Governo do Estado, através do governador que teve seu nome imortalizado com o batismo do estádio: Hercílio Luz, em 10 de setembro de 1921. A inauguração foi marcada pela 2ª partida de xadrez com figuras vivas no mundo (1ª no Brasil). No mesmo ano inauguravam o campo de jogo Marcílio Dias x Brasil de Tijucas.

O Estádio Hercílio Luz teve como madrinhas as senhoritas Maurina Reis e Rosinha Souza, além da menina Dinorá Garção. Em 1920 o terreno era cercado por 44 eucaliptos, que levavam os nomes dos fundadores e das primeiras diretorias. As árvores serviam para diminuir a umidade do local. Em 1921, com a doação do terreno, foram plantados mais 23 eucaliptos, que levaram os nomes de senhoritas da sociedade itajaiense.

Os alambrados começaram a ser construídos no dia 12 de novembro de 1959. Na ocasião estiveram presentes no ato da colocação do primeiro poste cerca de 200 pessoas, que comemoraram com fogos de artifício. Na época, poucos estádios possuíam alambrado. As grades ficaram prontas no dia 19 de março de 1960, quando o clube comemorou 41 anos de fundação.

A arquibancada social (coberta), que levou o nome do primeiro presidente – Mascarenhas Passos – foi construída em 1957. O sistema de iluminação só foi instalado em 1964, na gestão de José Luís Collares. A decisão foi tomada depois que o Marcílio Dias teve que transferir um jogo com o Internacional (RS) para Blumenau, na disputa do primeiro campeonato Sul-Brasileiro, em que o Marcílio terminou na segunda colocação. Os refletores foram inaugurados no dia 17 de junho, na partida entre Marcílio e Coritiba, vencida pelo time da casa por 1 a 0, com gol de Aquiles, em uma noite muito fria, onde a neblina tomou conta de Itajaí.

O Jornal do Povo noticiou na época: “Será um espetáculo simplesmente imponente, que ficará perpetuado na memória daqueles que tiverem oportunidade de presenciar as solenidades do significativo ato de inauguração da iluminação de um dos maiores e mais bem instalados estádios do Sul do Brasil”.

A arquibancada descoberta só foi levantada em 1979. No ano seguinte, após contrato com a empresa Cassol, de Florianópolis, foi erguido o pedaço descoberto de trás do gol da avenida Sete de Setembro. Atualmente, a capacidade do estádio Dr. Hercílio Luz é de aproximadamente 12 mil pessoas.